Tudo o que você precisa saber sobre a endometriose

Doença que afeta milhares de mulheres nem sempre é identificada

Redação Viva! Mais

A endometriose é um problema comum e que nem sempre é identificado pelo ginecologista | <i>Crédito: Shutterstock
A endometriose é um problema comum e que nem sempre é identificado pelo ginecologista | Crédito: Shutterstock
A endometriose é uma doença que afeta muitas mulheres no Brasil. Apesar disso, é comum ouvir relatos de mulheres que sofreram anos até serem diagnosticadas com a doença para, enfim, poderem receber o tratamento adequado. Para sanar dúvidas relacionadas à doença, contamos com a ajuda do ginecologista Dr. Alberto Guimarães. Confira!

O que é a endometriose? A endometriose é quando o endométrio, camada de tecido comporto por glândulas e estroma, reveste a parede interna do útero e acaba crescendo em outros lugares como a região pélvica, o ovário, intestino, bexiga e outros.

Como é feito o diagnóstico? O primeiro passo para o diagnóstico da doença é através do relato da paciente referente os sintomas para o médico, a partir daí ele fará um exame clínico para ver se tem alguma lesão, depois ele pedira a realização de exames complementares para completar o diagnóstico. O meio mais assertivo é a videolaparoscopia e biópsia.

Quais os exames que devem ser feitos? Exame físico através do médico, ultrassom transvaginal, ressonância magnética, colonoscopia, cistoscopia e urografia excretora são alguns indicados para o diagnóstico. 

Qual o tratamento? Medicamentos ou cirurgias em casos mais graves.

Quando desconfiar que se tem endometriose? A mulher deve desconfiar da doença quando a cólica menstrual é fora do normal de quando sentia antes, sentir dor durante a relação sexual, sentir dor para evacuar, dor ao urinar e até mesmo quando tem dificuldade para engravidar. Esses são alguns sintomas que a mulher pode prestar atenção e relatar ao médico para uma investigação mais profunda.

Ela é desenvolvida ou a mulher já nasce com ela? A mulher pode desenvolver a endometriose a partir da primeira menstruação, se estendendo por todo o período reprodutivo.

Pode desencadear outras doenças? Não desenvolve outras doenças, porém a endometriose pode apresentar em casos raros na região do pulmão, bexiga e outras áreas do corpo.

Altera o fluxo menstrual? Muitas mulheres relatam um fluxo muito grande.

A endometriose traz dificuldades para engravidar? Sim, a endometriose pode levar a mulher a infertilidade devido mudanças e produção de substancias que interferem na interação dos óvulos e espermatozoides, alterações hormonais pela produção do estrogênio e a resistência à progesterona. Além de vários outros fatores, a endometriose reduz 50% das mulheres de engravidar espontaneamente sem a necessidade de tratamento.

Existe cura? Com o uso de medicamentos há meios de melhorar a qualidade de vida de mulheres que sofrem da doença que é crônica. Quando é feito a cirurgia resolve o problema, porém, existem algumas chances de 30 a 50% dos casos voltar após a cirurgia.

A endometriose é uma doença rara? Não. A doença acomete frequentemente as mulheres que muitas vezes não sabem que têm a doença e não percebem rapidamente os sintomas. Com o passar dos anos os sintomas podem aparecer e ser feito o diagnóstico para um tratamento adequado.

07/04/2017 - 07:00

Conecte-se

Revista Viva Mais