Quatro mentiras que te contaram sobre varizes

Conheça os mitos que envolvem as varizes

Redação Viva! Mais

Quem não odeia essas veias, né? Saiba os mitos que envolvem as varizes | <i>Crédito: Shutterstock
Quem não odeia essas veias, né? Saiba os mitos que envolvem as varizes | Crédito: Shutterstock
Genética, idade e sexo. Esses são os três principais fatores de risco para o desenvolvimento das varizes — veias dilatadas e tortuosas que perderam sua função causando danos estéticos e danos circulatórios. "Enquanto o fator genético é preponderante, o envelhecimento é um agravante; além disso, as mulheres são mais propensas ao desenvolvimento das varizes, por influência hormonal, já que têm as veias mais flácidas que os homens", explica a cirurgiã vascular e angiologista Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular. 

Salto alto
Não existe consenso em literatura científica que permita afirmar que o uso de salto alto a longo prazo acuse varizes. Mas devemos levar em conta que alguns trabalhos sugerem que existe, sim, um prejuízo no retorno venoso com o uso do salto. Também devemos levar em consideração que seu uso contínuo causa alteração de postura, encurtamento de tendão de Aquiles, e uma série de problemas ortopédicos. Existe um consenso entre os médicos que o mais adequado seria, no caso das usuárias mais assíduas de salto, que tentassem alternar a altura: com mais grossos (que dão mais estabilidade), dar preferência aos saltos de 3-4 cm para uso diário e, é claro, fazer atividade física regular e alongamento para tentar minimizar os efeitos que o salto pode causar.

Depilação com cera quente
Não causa varizes nem vasinhos nas pernas. "As varizes são veias dilatadas na camada subcutânea; os vasinhos ocorrem dentro da camada da pele. Acreditava-se que a depilação por cera quente poderia desencadear o aparecimento pela vasodilatação provocada pelo excesso de calor, mas isso nunca teve corroboração em trabalhos científicos", explica a cirurgiã.

Musculação
Assim como todo exercício que aumente a bomba muscular da panturrilha, a musculação é uma aliada, porque ajuda no retorno venoso. A angiologista argumenta que os exercícios aeróbicos (nadar, correr, caminhar e pedalar) são os ideais para mexer o corpo e fugir do sedentarismo, o principal vilão para o surgimento das varizes. "No caso de quem pratica halterofilismo existe aumento do calibre das veias e diminuição da camada de gordura, o que torna as veias bem aparentes, porém cabe ressaltar que essas veias são normais, e não varicosas”, afirma Aline.

Subir escada
"Esse é um grande mito. Na verdade, esse é um exercício excelente para o retorno venoso", explica. "Se fosse assim, proibiríamos aula de STEP nas academias. E é um exercício excelente para treinamento cardiopulmonar e extremamente benéfico para musculatura da perna", argumenta. Exercícios de impacto como pular cordas também não pioram as varizes.

O que realmente agrava o problema — "Um dos fatores que fazem com que as futuras mamães apresentem o problema nas pernas é hormonal: a progesterona aumenta a dilatação de todas as veias do organismo", explica. Além disso, o crescimento do feto eleva a pressão nas veias das pernas. Para minimizar o problema, a recomendação é o uso de meias de compressão a partir do segundo mês de gravidez. O ideal é colocar pela manhã e tirar apenas na hora de dormir.

Além da gravidez, o anticoncepcional é um fator agravante, por ser hormonal, explica a Dra. Aline. "O anticoncepcional aumenta, também, a incidência de tromboflebite (inflamação da veia com formação de coágulo). Por conta do estrogênio, o método contraceptivo oral também aumenta o número de vasinhos", conta.



06/04/2017 - 07:30

Conecte-se

Revista Viva Mais