O que fazer quando a cor da tinta do cabelo dá errado?

Não se desespere! Você pode consertá-la sozinha em casa, em menos de 40 minutos, com os novos removedores de coloração sem amônia

Letícia Gerola

Novos produtos prometem descolorir o cabelo sem o uso de amônia | <i>Crédito: Shutterstock
Novos produtos prometem descolorir o cabelo sem o uso de amônia | Crédito: Shutterstock
Mudar o cabelo mexe com a gente... Sobretudo quando o resultado não é bem o que esperávamos! A boa nova é que agora você pode consertar isso em casa, em menos de 40 minutos. Como? Com os removedores de tintura! Feitos com ácido hidroximetanosulfínico, complexo que atua nas moléculas dos corantes artificiais, eles removem as colorações. “O resultado depende do tempo que a pessoa usa a tinta! Quem pinta de preto há um ano, vai ter maior dificuldade de remover do que quem colore há seis meses, por exemplo”, explica a colorista Jucileide Silva, do salão Oficina da Beleza. Saiba mais a seguir:

APLICAÇÃO FÁCIL
Passe o produto mecha por mecha com os fios limpos e secos – a oleosidade atrapalha a despigmentação – e deixe agir de 30 a 40 minutos. Não use mais de duas vezes no dia. Em geral, fabricantes recomendam esperar 7 dias para reaplicação.

PARA TODAS
Este tipo de produto age em todas as versões de pigmentos: loiros, ruivos, castanhos e pretos. Mas saiba que, dependendo da intensidade da tinta e do tempo que você a aplica, o processo pode demorar mais para atingir o efeito desejado.

SEM AMÔNIA
Como os removedores não contêm amônia, você pode utilizá-los e, no mesmo dia, pintar de novo ou alisar os fios. Embora pouco agressivos, eles tendem a ressecar um pouco os fios. Faça máscaras de hidratação antes e depois do processo.

"Suavizei o tom dos fios"
Insatisfeita com um castanho que de tão escuro parecia preto, Julia Doorman, do blog Cabelos de Rainha, recorreu ao removedor. “Usei para suavizar o tom”, conta. Apesar de ter ressecado os fios, Julia aprovou! “Só tem de saber que não vai sair tudo da noite para o dia. Muitas vezes
tem que repetir a operação”, diz.

23/02/2017 - 09:00

Conecte-se

Revista Viva Mais