Entenda o que é o perigoso desafio da Baleia Azul

O desafio está por trás de de inúmeras tentativas de suicídio de jovens e adolescentes

Gregory Prudenciano

Os desafios do Baleia Azul representam perigo real à jovens e adolescentes | <i>Crédito: Shutterstock
Os desafios do Baleia Azul representam perigo real à jovens e adolescentes | Crédito: Shutterstock
O jogo Baleia Azul está assustando pais e educadores no Brasil e continua gerando interesse de jovens e adolescente país afora. Nesta semana, casos de jovens que se mutilaram, tentaram suicídio ou sumiram, começaram a pipocar na internet e nos mais diversos veículos de comunicação. Todos os casos parecem estar relacionados ao Baleia Azul. Mas afinal, o que é esse jogo? 

Origem
O Baleia Azul surgiu na Rússia, em 2015, criado por um grupo que atua na internet. Segundo o Estadão, desde sua criação, cerca de 130 jovens e adolescentes teriam cometido suicídio por causa do jogo. 

Como funciona
O jogo consiste em uma série de 50 desafios feitos aos jovens que aceitam participar do jogo. Os desafios são dados pelos chamados “curadores”, que selecionam aqueles que serão convidados a participar do Baleia Azul. Há vários grupos espalhados pelo Facebook de adolescentes que se oferecem para jogar. Um vez que o convite é aceito, os curadores ameaçam os jovens dizendo que “é impossível sair”. Os curadores pedem informações dos jogadores como endereço, nome completo, telefones e dados de familiares e usam esses mesmos dados como forma de intimar aqueles que eventualmente queiram abandonar o jogo. Alguns dos desafios são inofensivos, como desenhar uma baleia numa folha de papel. Conforme se avança no jogo, os desafios vão se tornando mais nocivos, como desenhar uma baleia no próprio corpo com um objeto cortante, perfurar os lábios e cortar a palma das mãos. Os desafios vão variando a depender do curador. O único desafio padrão é justamente o último: o jogador tem que tirar a própria vida. 

Já existem casos no Brasil?
Sim. Os primeiros casos de suicídio de jovens envolvidos no Baleia Azul no Brasil aconteceram recentemente em Vila Rica, no Mato Grosso - uma garota de 16 anos - e em Pará de Minas, MG - um jovem de 19. Outros casos começaram a aparecer diariamente: há boatos de suicídios de adolescentes no interior de Minas, um desaparecimento de uma garota de 15 anos em Juazeiro, na Bahia, uma tentativa de suicídio de uma menina de 15 anos no Rio de Janeiro, outra tentativa de um menino de 16 no interior de São Paulo, e pelo menos cinco tentativas de suicídio e três de automutilação em Curitiba. Mais casos estão sendo divulgados a todo momento.

Baleia rosa: o que é?
Com o objetivo de combater o tom negativo do Baleia Azul, foi criado o Baleia Rosa, jogo que pretende valorizar a vida e envolver os jovens numa dinâmica que os leve a uma atitude mais positiva. A página do projeto no Facebook já conta com mais de 150 mil curtidas e publica imagens numeradas de 1 a 50 com desafios saudáveis como “ppeça desculpas ou perdoe alguém” e “passe um dia sem usar palavras negativas”. Vale a pena espalhar a iniciativa!

As autoridades ainda estão aprendendo a lidar com essa situação, assim como especialistas em educação. Mas é claro, cabe aos pais e responsáveis proteger as crianças dos perigos associados ao Baleia Azul. Você tem acompanhado o que os seus filhos e outras crianças ao seu redor estão fazendo na internet? Ter um canal de diálogo com crianças e jovens é importante para que eles sintam segurança para se abrir com assuntos delicados. Conversar com os jovens é sempre o melhor caminho para o entendimento.

Confira a nossa live e tire suas dúvidas a respeito do Baleia Azul: 

20/04/2017 - 07:30

Conecte-se

Revista Viva Mais