Aprenda a criar um cãozinho simpático

Conheça os períodos corretos para fazer o filhote interagir com mais pessoas

Por Patrícia Oliveira, adestradora da Cão Cidadão.

Todo cãozinho deve ser apresentado a um grande número de pessoas | <i>Crédito: Shutterstock
Todo cãozinho deve ser apresentado a um grande número de pessoas | Crédito: Shutterstock
A sociabilização nada mais é do que apresentar para o animal diversos estímulos que ele será submetido ao longo de sua vida.
O chamado “período de sociabilização” vai da oitava à décima segunda semana de vida do pet, e corresponde a fase em que o cérebro do filhote está neurologicamente mais apto ao aprendizado e novas experiências. 
Durante essa fase, o ideal é que ele conviva com a mãe e com os irmãos, pois, dessa forma ele aprenderá, com pequenas frustrações, os limites dentro da matilha, como, por exemplo, não morder tudo e todos com força e insistência. 
É nesse período que toda a ninhada deve ser apresentada ao maior número possível de pessoas, animais, barulhos, objetos e situações, sempre de forma cuidadosa e controlada. 
É necessária muita paciência nesse momento para entendermos os medos dos bichinhos e trabalharmos para que esses receios não se desenvolvam. 
Um cão que não foi bem sociabilizado pode desenvolver fobias, comportamentos compulsivos ou tornar-se agressivo com outros animais e pessoas. E isso simplesmente pelo fato de que novas situações, sons, objetos, pessoas e animais significam, para ele, algo desconhecido e que deve ser evitado. 
A sociabilização deve ocorrer o quanto antes: o cachorro sempre deverá ser apresentado às situações que possam deixá-lo inseguro de forma gradual e associando as novidades a coisas positivas (elogios, brinquedos e petiscos). A orientação de um especialista em comportamento canino certamente ajudará bastante nos treinos, seja qual for a fase da vida do animal.
Muitas vezes, os pets adotados já são adultos. Mas eles também podem ser sociabilizados e aprender a gostar de situações diferentes. 
Uma boa dica é levar seu pet para passear em parques e praças que tenham pessoas e outros animais. As atividades podem ajudar bastante para que a sociabilização do pet comece. No entanto, a evolução dessa apresentação precisa ser gradual. Pode ser que ele não chegue ao parque querendo brincar com tudo e com todos, mas, aos poucos, ele pode se acostumar com esse tipo de ambiente e estímulos durante o passeio.  
Sempre certifique-se de que os animais que serão apresentados ao seu pet são calmos e que o seu peludo não vá agir de forma agressiva na aproximação com os novos “colegas”. Recompensar as boas atitudes do seu cão é muito importante nessa fase, deixe que ele observe e entenda que as novidades não farão mal a ele. 
Com paciência e dedicação, o seu cãozinho vai aprender a brincar com outros bichos e pessoas sem medo. 

12/04/2017 - 19:47

Conecte-se

Revista Viva Mais